* ansiedade *

Saiu na revista Concerto: reabertura do Theatro Municipal de São Paulo dia 18 de marco de 2011!! Can’t wait!!

Anúncios
Publicado em música | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

rapidinho: mozarteando

Só pra postar minha última aquisição da Threadless pra vocês:

(Mozart, decomposing since 1791 – ou Mozart, decompondo desde 1791)

Como sempre, design e frase impecáveis!!! hahaha

PS: Não, não sou eu na foto 🙂

Publicado em música, moda | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

concertos para 2011

Espero que todos, como eu, já tenham comprado suas agendas 2011. Separem algumas datas para irem a concertos de música erudita, por favor. Depois o ano acaba e você fala: “puxa, eu quase não fiz atividades culturais este ano, não tive tempo…”
humpf!

Seguem meus “highlights” da temporada Osesp deste ano. Quem quiser, vem comigo!

dias 24, 26 e 26 de março: concerto para violino de Tchaikovsky, Cinco peças da Suíte Espanhola de Albeniz, suíte “O Pássaro de fogo” de Stravinsky, com Ilya Gringolts no violino

dias 23, 24 e 25 de junho: 5a. Sinfonia de Mahler

dias 11, 12 e 13 de agosto: entre outros, Kidentotenlieder, de Mahler com Kristine Jepson

dias 8, 9 e 10 de setembro: Pelleas und Melisande, de Schoenberg e Concerto no. 2 para piano de Rachmaninov

Para maiores informações e a programação completa: osesp.art.br

Publicado em música | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Provável maestro gato

Pense num maestro. Qual foi a primeira imagem que veio à sua mente? Um senhorzinho com cabelos brancos espalhafatosos dançando a cada ‘batutada’?
Pense de novo.
No final de 2011 acaba o contrato com o atual regente da Osesp, Yan Pascal Tortelier. Entre os sucessores cogitados está Kristjan Järvi, maestro estoniano.
Vamos ver como ele é:

Hmmm. Assim todo mundo vai querer comprar ingressos no coro (pra ver o maestro de frente)!

Publicado em música | Marcado com , , , , | 1 Comentário

Callas no GNT

Dia 1o. de Agosto o canal pago GNT começa a exibir, a partir das 23h00, a série Callas & Onassis. Pra quem tá por fora, Maria Callas foi a maior cantora lírica da história e Aristóteles Onassis foi um armador grego milionário e o maior heartbraker/canastrão da história (tudo bem, Callas, nós mulheres te entendemos – been there, done that).
Quero muito assistir, depois posto aqui minha opinião.
Li a biografia de Callas logo que entrei na faculdade e pra mim, naquele momento, foi muito importante entender a vida da diva. Emprestei o livro da biblioteca e depois quis comprar, mas não encontrei. Pra quem ficou curioso, procure nos sebos!! Vale a pena. Uma história triste e admirável.

E falando em dramalhão, segue um vídeo de La Callas cantando “Casta Diva”

Esta ária pertence à ópera Norma, de V. Bellini. Se eu não me engano a Dior está usando esta ária em uma campanha de perfume pra TV. Enfim, esta ópera é conhecida pela dificuldade técnica do papel principal para soprano. Norma é a grande-sacerdotisa do templo dos druidas. Ela ama secretamente Pollione, com quem tem dois filhos. Pollione se cansa de Norma e se apaixona por Adalgisa, uma jovem virgem do templo. Adalgisa é seduzida a ir para Roma com Pollione e conta tudo para Norma. Norma então fica possuída de raiva, quase mata seus filhos, mas depois cai em si e os deixa na guarda de Adalgisa. Norma então denuncia Pollione e a si mesma para os druidas, que os queimam vivos.

A ária diz algo assim:

Casta Diva (“deusa pura”) que se ilumina
Estas plantas sacras antigas
Tornam seus belos semblantes a nós
Sem nuvens e sem véus
Acalme, ó Diva,
Os coros ardentes
A coragem audaz
Espalhe pela terra a paz
Reina no céu

Complete o rito: e o bosque sacro
Seja clareado dos profanos
Quando o irado e fosco Deus
Pedir o sangue dos romanos
Pelo tempo druida
Minha voz se voltará
Cairá, eu posso puni-lo
(Mas meu coração não sabe puni-lo.
Ah! Belo a mim retorna
Ao primeiro amor verdadeiro
Virei em sua defesa
Ah! Belo a mim retorna
Com seu raio sereno
E vida no seu peito
E pátria e céu eu terei
Ah, retorna novamente como antes fora,
Quando te dei meu coração
Ah, volta a mim.)

Publicado em música, tv | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Compositores dançam break

Threadless é um site de venda de camisetas online MUITO legal. Funciona assim: designers do mundo inteiro mandam suas idéias de estampa incríveis para o site. Essas estampas são organizadas de forma de que todos os inscritos no site (que podem ser qualquer um, gente como eu e você), dêem notas a elas e digam se as comprariam ou não. As estampas de notas mais altas são impressas em camisetas (às vezes em moletons de zíper ou em telas, como gravuras) e então são vendidas para o mundo todo. Eu adoro o site e já comprei algumas camisetas, a malha é ótima e a impressão é de qualidade. Essa semana me chamou a atenção o seguinte desenho:

Intitulado Classical Masters Breakin’ e enviado pelo artista Brian Manzanares, a camiseta mostra Mozart, Beethoven e Tchaikovsky dançando break em um piano de cauda.

Achei fofíssimo!

Para votar, clique aqui. E para entrar no clima dos mestres, deixo com vocês um video do primeiro movimento do concerto para violino de Tchaikovski, interpretado pelo maravilhoso Itzhak Perlman. Esse é considerado um dos mais difíceis concertos para violino tecnicamente.

Tchaikovsky o compôs quando foi à Suíça cuidar de sua depressão (seu casamento com Antonina Miliukova fora um fracasso total e o mundo no século XIX não permitia relacionamentos homossexuais. Ser gay naquela época não devia ser nada fácil). Enfim, o retiro e o reencontro com seu pupilo, o violinista Yosif Kotek forneceram a Tchaikovsky uma inspiração de outro mundo, que conferimos a seguir:

Publicado em música, moda | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Rigoletto no São Pedro

Rigoletto, de G. Verdi, será apresentada na semana que vem em São Paulo, no Teatro São Pedro.

Por que vale a pena ver?

É uma ópera “hit”, uma das mais conhecidas de Verdi, o elenco promete arrasar e, como eu sempre digo, quase nunca temos ópera em São Paulo. Quando há alguma em cartaz, temos que ver.

Rigoletto foi composta em meados do séc. XIX, a partir do texto de Francesco Maria Piave, que se inspirou em Lê roi s’amuse, de Victor Hugo. O caráter crítico com relação ao poder, na época, fez com que Verdi e Piave encontrassem inúmeras barreiras para que pudessem realizar a ópera. No final, tiveram que mudar os nomes dos personagens, para que não ofendessem a realeza. A partir de sua estréia, porém, a ópera tornou-se um sucesso e sua ária mais conhecida, “La donna è mobile”, é até hoje cantarolada nos quatro cantos do mundo.

Segue a sinopse da divulgacão da montagem brasileira:

Rigoletto, de Giuseppe Verdi
Regência: Mto. Roberto Duarte
Direção Cênica: Lívia Sabag
Apresentações: 28, 29, 30 e 31 de julho e 01 de agosto

Ópera popular de Verdi, em três atos, com libreto de Francesco Maria Piave, baseado na peça Lê roi s’amuse, de Victor Hugo. Foi montada pela primeira vez em 1851, no Teatro La Fenice, em Veneza. Conta a história do Duque de Mântua (Miguel Geraldi/Sérgio Weintraub), que se apaixona por Gilda (Laura Rizzo/Caroline de Comi), ingênua filha do corcunda Rigoletto (Licio Bruno/Sebastião Teixeira). Após ter a filha seqüestrada por cortesões que a levam para o palácio, Rigoletto contrata Sparafucile (Sávio Sperandio/Fernando Gazoni), para matar o duque. Influenciado por sua irmã Madalena (Adriana Clis/Keila de Moraes), que é apaixonada pelo duque, o assassino mata Gilda e entrega o seu corpo ao pai.

Elenco dias 28, 30 de julho às 20h30min e 01 de agosto às 17h
Licio Bruno, Laura Rizzo, Miguel Geraldi, Adriana Clis, Sávio Sperandio

Elenco dias 29 de julho às 20h30min e dia 31 de julho às 17h
Sebastião Teixeira, Caroline de Comi, Sérgio Weintraub, Keila de Moraes, Fernando Gazzoni

e ainda:
Fernanda Nagashima, Eduardo Janho-Abumrad, Misael dos Santos, Caio Duran, Tiago Kaltenbacher, Elizabete Almeida e Luciana Costa e Silva

E finalmente, pra dar um gostinho de “quero mais”, uma versão da célebre ária interpretada por Mario Lanza.

(Mulheres são inconstantes como uma pena ao vento… mudam de tom como mudam de pensamento. Sempre doces e com a face sorridente, e em pranto ou em alegria – estão mentindo)

Comprar ingressos e outras informações: http://www.apaacultural.org.br/saopedro/espetaculo_interna.php?id_esp=1579

Publicado em música | Marcado com , , | Deixe um comentário

Começou o festival de inverno!

Começou neste último sábado, dia 03 de Julho, a 41a. edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão. A Osesp abriu o festival com: a abertura de O Carnaval Romano, de Berlioz, o concerto para flauta em ré maior, de Reinecke, O Livro dos Sons, de Rodolfo Coelho de Souza e a sinfonia no. 7 de Dvorak. Esse ano o tema do festival é “A música e os seus diálogos” e tem como destaque o grupo de música antiga Akademie für Alte Musik, o Quarteto Arditti, Nelson Freire, Cristina Ortiz, Arnaldo Cohen e Maria João Pires. Luxo!

Fiquei curiosíssima para assistir ao concerto da Camerata Aberta (grupo de música contemporânea brasileiro, criado esse ano) que toca hoje, segunda-feira (05/07) às 21h no Claudio Santoro o seguinte repertório:

CARLO GESUALDO DA VENOSA (1566-1613)
1. “Dolcissima mia vita” de
Madrigali libro quinto, IV
2. “Tristis est anima mea” de
Responsoria Sanctae Spectiantia Et Alia Ad Officium Hebdomadae
3. “Itene, o miei sospiri” de
Madrigali libro quinto, VII
(Orquestração de Eduardo Guimarães Álvares)

ARNOLD SCHOENBERG (1874-1951)
Sinfonia de câmara, opus 9

SILVIO FERRAZ (1959)
Dona Letícia

STEFANO GERVASONI (1962)
Concerto para viola e ensemble

Infelizmente estou em São Paulo e não conseguirei assistir. Porém, para nossa alegria, no dia 30/07, sexta-feira, a Camerata toca com a Osesp (regidos por Alex Klein) na Sala São Paulo às 21h00 o seguinte repertório:

IGOR STRAVINSKY (1882-1971)
A história do soldado

SERGEI RACHMANINOV (1873-1943)
Sinfonia n.2 em mi menor, opus 27

Este programa será repetido no dia 31/07, às 21h00 no Claudio Santoro.

Em homenagem à Camerata, posto aqui pra vocês um trecho da Sinfonia de Câmara de Schoenberg (versão para orquestra grande), interpretada pela Filarmônica de Berlim com o simpaticíssimo Simon Rattle.

Para saber mais sobre o festival: http://www.festivalcamposdojordao.org.br

Para saber mais sobre a Camerata Aberta:  http://www.emesp.org.br/pt/secao2/224/2/2/Camerata-Aberta/

Publicado em música | Marcado com , , , | 1 Comentário